Curiosidades centro curitiba
Curitiba

Centro de Curitiba: curiosidades que todo curitibano deveria saber

9 de julho de 2019

Você conhece a história da capital paranaense? Nesta publicação, a D.Borcath conta algumas curiosidades sobre o Centro. Confira!

Calçadão da Rua XV

Fechar ruas e transformá-las em calçadão para devolver as cidades­ aos pedestres. Esse conceito já existia em países da Europa em 1972, quando o então prefeito Jaime Lerner decidiu fechar a Rua XV. Mas, no Brasil, foi algo pioneiro, servindo de modelo para os demais estados do país.

Execução polêmica da obra

O prefeito iniciou as obras às 18h de uma sexta-feira. Ele queria evitar o julgamento do mandado de segurança impetrado por comerciantes contrários à obra por acreditarem que fechar a rua afastaria clientes. O comércio foi surpreendido na segunda-feira com a obra iniciada. 

A aceitação dos pedestres foi tão grande que os comerciantes desistiram de pedir a reabertura da rua para os carros. O calçadão, em menos de uma semana, fez aumentar clientela e o comércio aqueceu.

Praça General Osório

A Praça General Osório possui 400 árvores plantadas em uma área de 12.700 m². São 46 espécies, em sua maioria palmeiras, cássias e guapuruvus. Ela ainda possui 2 canteiros plantados com flores da estação e com heras embaixo das árvores.

Inspiração francesa

O local traz referências francesas, principalmente ao movimento art nouveau. O chafariz conta com estátuas de sereias e de um cisne, que foram trazidas, inclusive, da França. Há também o petit-pavé de rosácea paranista, com pinhões nas laterais, baseado no desenho de Lange de Morretes.

Além de ser um espaço permanente de lazer, a praça recebe feirinhas temáticas ao longo do ano. Em 2019, por exemplo, ocorreu a especial de Páscoa. Em 12 de junho começou a Feira de Inverno, com artesanato, itens de inverno e artigos tradicionais da cidade e do Paraná. Além, claro, da excelente gastronomia, sempre presente nas feiras da Praça General Osório!

chafariz praça osório

Chafariz da Praça Osório.

Praça Tiradentes 

A Praça Tiradentes é o local em que Curitiba tem datada sua criação oficial, a partir da constituição da Vila Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em 29 de março de 1693. O destino foi escolhido após os pioneiros terem habitado inicialmente a região do Atuba (Vilinha ou Vila Velha).

Em 2008, a Praça Tiradentes ganhou piso de vidro, mas sem prejudicar o desenho original, que é do início do século XX. Visto de cima, o formato dos canteiros lembra uma estrela no centro da praça. Uma iluminação especial, instalada dentro do vidro, destaca ainda mais a calçada!

Dois obeliscos remetem ao fato 

Um deles surgiu em comemoração aos 250 anos da fundação da cidade. O site Centro Histórico de Curitiba informa que: “Este marco assinala o chão sagrado em que os pioneiros povoadores dos campos de Curitiba elegeram as primeiras autoridades públicas e fundaram a Vila sob a égide de seu patriarca, o capitão-povoador Matheus Martins Leme’’. O outro faz menção ao Marco Zero e demarca as distâncias para outros estados e a cidade de Paranaguá.

piso de vidro da praça tiradentes

Piso de vidro da Praça Tiradentes.

Largo da Ordem

O Largo da Ordem, que inicia na Rua São Francisco e termina na Rua Martin Afonso, tem uma feira de artesanato tradicional todos os domingos. Nela, você encontra artesanatos dos mais variados tipos. Artigos em madeira, tecidos, pedras, metais, fibras, sementes, gesso e cerâmica são alguns dos destaques.

Tem ainda pinturas em telas, música, teatro de rua e muita comida boa. Os famosos pastéis de feira, caldo de cana, água de coco, crepes, chocolates, empanadas argentinas, batata suíça, entre outras delícias.

Rua 24 Horas

No Centro de Curitiba fica um dos principais pontos de encontro dos curitibanos: a Rua 24 Horas. Trata-se de uma galeria que liga as ruas Visconde de Nácar e Visconde do Rio Branco, na quadra entre as ruas Comendador Araújo e Emiliano Perneta. Você sabia que ela foi a primeira do gênero no Brasil?

Por isso marcou época na cidade, oferecendo atendimento dia e noite, em um tempo em que o comércio noturno ia pouco além de algumas farmácias de plantão. São 116 metros de extensão em estrutura metálica tubular em forma de arcos, dois grandes relógios que marcam as horas em 24 intervalos, ao invés de 12, além de serem iluminados e comandados por uma central eletrônica a quartzo.

Rua 24 horas com o relógio em uma das entradas

Rua 24 Horas com o relógio em uma das entradas.

E então, você conhecia todas essas curiosidades sobre o Centro de Curitiba? Deixe nos comentários qual outro fato histórico todo curitibano deveria saber sobre essa região da cidade!